segunda-feira, 17 de junho de 2013

Aramil recomenda: Dungeons and Dragons Online - Parte III

Bom dia viajantes. Estou aqui para discutir a terceira e última parte sobre DDO: criação de personagens.

Tenho aqui algumas dicas para quando forem criar seu personagem (que teriam me ajudado quando criei o meu):


  • Na hora da criação do seu personagem eu sugiro fortemente escolher a opção PERSONALIZAR. Repito, sugiro fortemente. Atualmente as opções pré-criadas são, digamos, trabalho de não-elfos, ou seja, um decepção total. Claro que elas servem para jogar no modo normal até o nível 5, mas se depois você desejar jogar em dificuldades mais elevadas ou chegar até o final do jogo, elas darão muita dor de cabeça. Claro que isso pode mudar no futuro, se um dia os desenvolvedores decidirem melhorar as opções pré-criadas.
Criar personagens no DDO: tão fácil quanto fazer amizade com um Devorador de Mentes

  • Além disso, não faça com eu fiz: tentei emular meu mago elfo do D&D no DDO. Isso não funciona bem. Aqui estão alguns exemplos:
    • Meu mago tinha destreza 14 no D&D. Isso não ajudou em nada no DDO. Ao invés disso teria sido melhor investir em força por causa dos malditos raios de enfraquecimento.
    • Meu mago tinha sabedoria 14 no D&D. Isso não ajudou em nada no DDO. Ao invés disso teria sido melhor investir em constituição (veja abaixo).
    • Meu mago tinha constituição 10 no D&D. Isso só causou muitas mortes DDO. TODO MUNDO precisa de constituição no DDO. Até meu mago elfo franzino. Como os jogadores dizem nos forums: "CON is not a dump stat". Sugiro no mínimo 14.
    • Então, para resumir: Não tente recriar seus personagens de D&D exatamente como são, exceto se você pretende jogar no modo normal e não subir muito de nível.
Minha primeira vida como mago, Rilama, o Inútil: "Se apenas tivesse feito escolhas diferentes..."

  • Na hora de pensar no seu personagem, sugiro procurar nos forums os "28 point builds" ou "first life builds". Isso porque, como este é seu primeiro personagem em sua primeira vida (sim, existe Reencarnação no DDO, explico um pouco depois), você só terá 28 pontos para gastar na habilidades e isso impede o uso de alguns builds avançados que requerem 32, 34 ou 36 pontos.  Existem muitas opções legais, desde os builds puros sem multiclasse até os complicados multiclasse multivida.
Rilama na sua vida de Bardo, com sua poderosa Espada Larga (build do link acima).

  • Outro recurso muito útil antes de criar seu pequeno avatar é um planejador de personagem. Como muitas classes de prestígio, feats e enhancements possuem pré-requisitos, é comum jogadores iniciantes chegarem em um determinado nível e perceberem que não podem pegar certa opção porque ignoraram os pré-requisitos. Este planejador ajuda

  • Por fim, só vou comentar um pouco sobre Reencarnação no DDO, que é o que realmente tornou o jogo atrativo para mim. Quando se chega ao nível 20 você tem a opção de fazer uma reencarnação verdadeira do seu personagem se desejar. Resumidamente, a Reencarnação Verdadeira (sim existem outros tipos, veja aqui) permite recriar seu personagem a partir do nível 1 mas com benefícios:
    • A cada reencarnação, aumentam o número de pontos de atributo para gastar: passa de 28 para 34, para 36 (máximo número de pontos atualmente).
    • Você ganha um feat passivo permanente de vida passada. Por exemplo, se seu personagem era um bardo e você reencarnar, nas suas próximas vidas você ganha +2 nos testes de vontade contra encantamentos. Esses feats se acumulam até 3 vezes.
    • Você mantém todo seu dinheiro e equipamento!
    • Seu Favor é resetado.
    • Para tentar deixar mais claro, vou dar o exemplo do meu personagem, Rilama:
      • Começou como Mago de 28 pontos.
      • Na segunda vida, virou Druida e passou para 34 pontos.
      • Na terceira vida, virou Bardo e passou para 36 pontos.
      • Na quarta vida, virou Artífice e continuou com 36 pontos.
      • Na quinta vida, virou um monge. Esta é a vida atual dele.
      • Portanto, meu monge tem os feats de vida passada de Mago, Bardo, Druida e Artífice.
    • Um AVISO: quando faz uma reencarnação verdadeira, a quantidade de xp para atingir o nível 20 sobe bastante (o poder tem seu preço):
      • Na sua primeira vida só são necessários 1.900.000 xp para atingir o nível 20.
      • Na sua segunda vida, são necessários 3.139.250 xp para atingir o nível 20.
      • Na sua terceira vida e nas subsequentes, são necessários 4.378.500 xp para atingir o nível 20.
Já escrevi demais. Caso alguém tenha lido até o final e tenha alguma dúvida é só deixar uma pergunta abaixo. Para quem quiser ajuda no jogo, eu jogo no servidor Khyber com meu personagem Rilama.

Boa semana

Com estas dicas logo, logo estarão derrotando diabos como este!

4 comentários:

  1. Caramba ficou sensacional essa série de 3 posts. Praticamente um guia pra quem quer começar com o "pé direito" rs Posso compartilhá-los em uma compilação, com os devidos créditos e link para o site?

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado. Pode compartilhar sim, à vontade. E quando o Littlesmall vai voltar à ativa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, quando o alter-ego dele conseguir organizar sua vida rsrs. Mas tenho vontade, ainda mais q agora acho q rodaria melhor aqui..kkk

      Excluir
    2. Ficou aqui o link :) http://meialuaprafrentesoco.com.br/dd-online-tudo-que-voce-precisa-saber-antes-de-comecar/

      Infelizmente ao adaptar nao consegui deixar uma formatação tão boa, mas ficou bem bacana. Valeu Aramil!

      Excluir