quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

A Queda de Gondolin traduzida – parte 5 (final)


Prezados leitores, hoje chego ao fim da tradução desta incrível história. O universo que Tolkien criou é muito mais profundo do que imaginava e agora vejo como o Silmarillion é apenas um resumo da história que ele tinha em mente. Para terem uma ideia, todas essas cenas de batalhas que traduzi são resumidas em apenas meia página do Silmarillion. Bem, hoje termino com a batalha entre Ecthelion e Gothmog. Resumidamente, o exército de Gondolin está reunido na praça da Fonte, perto da Torre do Rei quando o ataque final começa:

[pg184-185]
“Mas agora, os homens de Melko reúnem suas forças, e sete dragões de fogo avançam, com Orcs ao seu redor e com Balrogs em suas costas, do Norte, Leste e Oeste, buscando a Praça do Rei. Então houve carnificina nas barricadas, e Egalmoth e Tuor iam de lugar em lugar da defesa, mas Ecthelion estava deitado perto da fonte; e aquela defesa foi a mais obstinada e corajosa que é lembrada em todas as canções ou histórias. Mas finalmente um dragão rompe a barreira ao norte – e lá outrora era o caminho para a Alameda das Rosas, e um local belo de se ver e caminhar, mas agora há apenas um corredor de escuridão e está repleto de barulho.”
Gothmog e Ecthelion

“Tuor ficou diante do caminho daquela besta, mas foi separado de Egalmoth, e este foi empurrado até quase o centro da praça, perto da fonte. Lá ele perdeu as forças por causa do calor sufocante e foi abatido por um grande demônio, o próprio Gothmog, lorde dos Balrogs, filho de Melko. Mas eis Ecthelion, cujo rosto estava pálido como o aço cinzento e cujo braço de escudo jazia pendurado inerte ao seu lado, avançou sobre Egalmoth enquanto este caía; e aquele Gnomo atacou o demônio, mas não lhe tirou a vida, recebendo ao invés disso um ferimento no seu braço de espada e sua arma caiu de suas mãos. Então Ecthelion, lorde da Fonte, mais belo dos Noldoli, pulou com toda sua força em direção a Gothmog enquanto este levantava seu chicote, e ele cravou seu elmo, que possuía uma ponta de ferro, naquele peito maligno, e suas pernas se enroscaram nas de seu inimigo; e o Balrog soltou um grito e caiu para frente; mas aqueles dois caíram na bacia da fonte do rei, que era muito profunda. Lá aquela criatura encontrou sua perdição; e Ecthelion afundou, carregado de aço, até as profundezas; e assim pereceu o lorde da Fonte em águas frias após uma batalha de fogo.”
Gothmog e Ecthelion


Não traduzi toda a história, mas somente as partes que achei mais emocionantes. Um curto resumo do final da história:

Gondolin está perdida; os capitães tentam salvar o rei e leva-lo da torre, mas Turgon diz: “Que Tuor seja seu guia e seu líder. Mas eu, Turgon, não abandonarei minha cidade, e queimarei com ela.” Assim, enquanto a casa do Rei luta ao redor da torre, Tuor escapa com uma parte do povo de Gondolin em direção ao túnel secreto que havia construído. Ao olharem para trás veem a Torre desmoronar, sendo o fim de Turgon. Eles se dirigem para um ponto mais baixo das Montanhas Circundantes, chamado Fenda das Águias (Cristhorn). Lá são atacados por mais um bando de Melko liderado por um Balrog. As águias os salvam. Glorfindel derrota o Balrog, mas perece no combate. O povo consegue escapar, eventualmente indo parar na Terra dos Salgueiros (Nan-Tathren). Apenas 800 Gondothlim escaparam da Queda de Gondolin e menos chegaram à Nan-Tathren.

2 comentários:

  1. Nossa, mto bom Aramil, parabéns pelo belo trabalho de tradução!

    ResponderExcluir
  2. Realmente!

    Uma batalha verdadeiramente épica!

    ResponderExcluir