quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Histórias de Beleriand: Aqui se faz...


Histórias de Beleriand: Aqui se faz...

A
pós a traição dos humanos, os elfos juraram nunca serem pegos desprevenidos novamente. Sua expulsão da Floresta de Doriath deixara feridas profundas no espírito de um povo que, por natureza, mudava lentamente. Feridas que continuavam abertas, que exalavam um odor pútrido, odioso, que não passou despercebido.

O Senhor da Escuridão aproveitava ao máximo esta oportunidade, espalhando suas mentiras venenosas entre seus inimigos para aprofundar o abismo entre elfos e os outros povos livres.

Mas mesmo antes da vinda de Morgoth para Beleriand os elfos já haviam se isolado do mundo. A dor pela perda de suas terras ancestrais era imensa para aquele povo orgulhoso. Eles clamaram diante de sua rainha, Melian, por proteção e ela a concedeu. Os primogênitos, como são conhecidos os elfos, amam suas florestas e nunca aceitariam desfigurá-la com muralhas ou fossos. Portanto Melian, que viera do Oeste Abençoado e era versada nas artes de encantamento e sonhos dos Jardins de Lórien, passou longos dias e belas noites tecendo seu encantamento pela floresta. Como o vento de outono ela voou dançando pela floresta, sussurrando às árvores suas melodias e feitiços. Ela invocou os poderes da neblina para confundir seus inimigos e o burburinho dos riachos para fazê-los adormecerem. Ela cantou às estrelas implorando que não guiassem os perdidos e às águas, pedindo que fossem como fel aos lábios de todos seus inimigos. Ela até mesmo implorou à terra que negasse seus frutos àqueles que nela se aventurassem para que a fome também servisse de escudo. Assim foi criado o Cinturão de Melian, que por longo tempo protegeu os elfos.

^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^´^

– Estamos perdidos! Nunca vamos sair desta maldita floresta! Malditas árvores! Ahhhhh!
Joselito gira seu grande machado duplo contra o tronco de uma grande árvore, fazendo-a estremecer. Ele continua batendo até derrubá-la.
– Joselito, não...
– Deixe-o extravasar sua raiva, Zingara. Melhor na árvore do que em nós – Erick diz, melancólico.
– Rhenuliu, faça alguma coisa, seu elfo inútil! – Joselita grita. – Você é um elfo! Ache o caminho!
– Cale-se, brutamontes ignorante, acho que ouvi algo – Rhenuliu retruca.

Todos param. A esperança que tinham de entrar na floresta era encontrarem um grupo de patrulha que viesse investigar o que um elfo estaria fazendo com aquelas outras pessoas e seu plano era tentar chamar o máximo de atenção, o que não era difícil com Joselito presente, principalmente se ele estivesse irritado.
 E foi exatamente isso que aconteceu. Naquele momento perceberam que vários elfos armados com belos arcos de madeira clara, trajando armaduras de couro refinadas estavam nas árvores ao seu redor. Todas as armaduras traziam o mesmo símbolo no peito: uma árvore sob um campo estrelado, o antigo símbolo de Doriath. O líder desses arqueiros trajava uma cota de malha élfica, que devido à habilidade dos ferreiros do rei Thingol ou à magia de Melian, não fazia barulho algum e seu grande arco, de madeira escura polida, era incrustado com esmeraldas. Seu nome era Beleg, o Arcoforte.

– Parem! Em nome do Rei Thingol, vocês estão presos. Finduil, Reulas, amarrem-nos.
– Esperem, meu nome é Rhenuliu e eu...
– Quieto. Guardem suas palavras para o rei.
Os dois elfos desceram para amarrar os aventureiros. Quase todos já esperavam aquela reação dos elfos, mas a fúria de Joselito não seguia a vontade do grupo. Quando Finduil se aproximou de Joselito, ele olho com ódio para o elfo e disse, entre dentes cerrados:
– Se você encostar a mão em mim, você vai morrer, orelhudo.
Finduil olha para Beleg, que indica para ele prosseguir. Quando ele coloca a mão no braço de Joselito, sua “profecia” se realiza. Ele agarra o elfo, que é consideravelmente menor, e o arremessa contra uma árvore, partindo sua espinha ao meio.
Beleg, que já estava com o arco retesado, dispara uma única flecha...

5 comentários:

  1. Esta floresta está para se tornar menos verde e mais vermelha...

    ResponderExcluir
  2. Rhorvals Alhanadel, o Ciclone de Aço6 de outubro de 2011 18:15

    Parabéns Aramil!O texto está excelente como sempre!

    Só fiquei intrigado com uma coisa; Thingol, Melian e Beleg também existem em Beleriand?

    ResponderExcluir
  3. @Rhorvals: Obrigado. É bom saber que alguém, além dos jogadores da aventura, lê as Histórias de Beleriand.

    E Thingol, Melian e Beleg de Beleriand não tem relação com seus homônimos nos Reinos de Elgalor. Em Beleriand eles são parecidos (mas não exatamente iguais) aos personagens de Tolkien.

    ResponderExcluir
  4. cara, pelo pouco tempo que ando acompanhando o blog, hehehe não consigo parar de ler mais, é viciante como o do odin hehehee.

    ResponderExcluir
  5. Thingol, Meliann e Bheleg são personagens importantes de Elgalor que foram fortemente inspirados nos personagens homônimos criados por Tolkien. Por isso os nomes aparecem tanto em Elgalor quanto em Beleriand.

    ResponderExcluir