domingo, 23 de outubro de 2011

Bardos em Elgalor

HISTÓRICO: Em Elgalor, os bardos desempenham um importante papel como diplomatas e agentes de grandes organizações benignas, como a Ordem da Chama Azul, recolhendo informações sobre artefatos, criaturas e profecias que possam causar grande dano e sofrimento aos povos livres. Extremamente versáteis e carismáticos, muitos deles se “disfarçam” como simples andarilhos, músicos ou artistas ganhando o amor e confiança de grande parte da população por onde passam, recolhendo de forma muito mais eficiente as informações e segredos que precisam. Em grupos de aventureiros, seu valor é inestimável dada às capacidades mágicas e protetoras de suas canções, e muitos deles se tornam inclusive grandes líderes.

A postura e interesses dos bardos podem variar muito de acordo com sua raça:

ANÕES e MEIO-ORCS: Bardos destas duas raças em particular são extremamente raros e praticamente nunca deixam suas terras natais. Em ambos os casos, agem como verdadeiros escaldos da guerra, motivando os guerreiros antes das batalhas e entoando canções sobre os nobres feitos de seus combatentes. Não é raro que estes bardos se juntem aos guerreiros de deus clãs na linha de frente do combate.

ELFOS e MEIO ELFOS: Bardos de sangue élfico estão entre os melhores e mais talentosos bardos de toda Elgalor, agindo normalmente como diplomatas ou espiões para seus povos. Seu conhecimento sobre magia e rituais rivaliza até mesmo o dos magos. São capazes de usar diversos tipos de aparatos mágicos como varinhas e pergaminhos com grande eficiência. Hábeis com a espada longa e com o uso do arco, são adversários nada desprezíveis em combate.

HALFLINGS: Bardos halflings são extremamente comuns e bem vindos em toda parte, pois sua alegria e otimismo são altamente contagiantes. Conhecedores de muitas histórias, furtivos e extremamente hábeis com fechaduras e outras trancas, são muito bem recebidos em grupos de aventureiros de outras raças.

GNOMOS: Bardos gnomos são quase tão comuns quanto bardos elfos ou halflings, mas normalmente não permanecem muito em grupos de aventureiros de outras raças devido a seu comportamento “irritante” e hábito de fazer piadas em momentos inconvenientes. Ainda assim, são grandes conhecedores das artes arcanas, e muitos deles inclusive recebem treinamento de druidas, o que os torna especialmente úteis em ambientes silvestres.

HUMANOS: A natureza dos bardos humanos varia imensamente mesmo dentro de reinos consideravelmente homogêneos para os padrões da raça. Geralmente, são grandes contadores de história e espiões e diplomatas extremamente eficientes.


INFORMAÇÕES DE JOGO:

Música de Bardo: Pode ser usada um número de vezes igual ao nível do bardo + ajuste de Carisma.

• Canção Inspirar Competência: Afeta todos os aliados do bardo que estejam a até 18 metros e possam ouvi-lo.

Nova habilidades: no 5º nível, o bardo seleciona um dos seguintes caminhos, que confere as seguintes habilidades iniciais:

- Divino: Cura pelas Mãos
- Arcano: Invocar Familiar (como um mago do mesmo nível)
- Ladino: Evasão

No 10º nível, ele recebe novas habilidades:

- Divino: Expulsar mortos vivos (como um paladino de mesmo nível)
- Arcano: Segredo Arcano (pode utilizar varinhas e pergaminhos arcanos como um mago de mesmo nível)
- Ladino: Evasão Aprimorada

3 comentários:

  1. Nossa, muito legal.

    A diferenciação entre os bardos de cada raça e os caminhos que um bardo podem seguir tornaram esta classe muito, muito mais interessante para se jogar e interpretar.

    ResponderExcluir
  2. Essas especificações raciais já vão me dando ideias e mais ideias de personagens.

    ResponderExcluir
  3. Hahaha, bom saber, nobres irmãos!

    ResponderExcluir