quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Ordens de Elite: Mecânica de Jogo

Existem diversas ordens especiais em Elgalor, cada uma com seus objetivos, território de atuação, aliados e inimigos. Os membros destas ordens possuem diversas responsabilidades, e recebem em troca apoio dos demais membros e aliados de seus grupos, que em Elgalor são conhecidos como Ordens de Elite.


Em Elgalor não existem classes de prestígio, portanto o envolvimento (e habilidades especiais) de um membro dentro de uma determinada ordem de elite é medido através de níveis substitutos. Assim, um ranger que decida fazer parte dos Cavaleiros da Tempestade de Kamaro não precisa deixar de evoluir a classe ranger; ele apenas substitui alguns níveis desta classe por níveis substitutos da ordem de elite Cavaleiros da Tempestade.

Os níveis substitutos de uma ordem de elite são sempre os níveis 04, 08, 12 e 16. Um personagem não é obrigado a adquirir todos os níveis substitutos de uma ordem, e se desejar, não precisa adquirir nenhum; contudo, quanto mais níveis substitutos ele tiver, maior será sua responsabilidade e posição dentro de uma ordem de elite.

Para entrar em uma ordem de elite, um personagem deve cumprir certos requisitos. A partir do momento em que um membro foi aceito ele recebe algumas perícias de classe que serão adicionadas às suas perícias normais. Sempre que evoluir um nível substituto na ordem, ele recebe um certo número de pontos de perícia (suas perícias de classe continuam as mesmas, somadas às novas perícias conferidas pela ordem) e um novo dado de vida. Um exemplo:

Os requisitos de entrada na ordem Cavaleiros Sagrados de Eredhon são:
• Tendência boa
• Pertencer às classes clérigo, paladino ou guerreiro.
• Ser devoto de Heironeous, Pelor ou Bahamut

As perícias adicionais que os Cavaleiros Sagrados de Eredhon recebem são: Conhecimento (história), Conhecimento (religião), Cavalgar, Diplomacia e Sentir Motivação.

Pontos de Perícia por Nível: 2 + modificador de constituição.
Dado de Vida: d10

O primeiro nível substituto dos Cavaleiros Sagrados de Eredhon (o nível 04) trás os seguintes bônus:

Bônus de Base de Ataque:
+4
Resistências: Fortitude +4/ Reflexos +1/ Vontade +4
Especial: Arma Abençoada, +1 nível de conjurador

Assim, um guerreiro que decidir não adquirir um nível substituto no 4º nível evolui normalmente e recebe as perícias adicionais da ordem. Um guerreiro que desejar evoluir seu 4º nível de experiência como um Cavaleiro Sagrado de Eredhon recebe os bônus acima ao invés dos bônus conferidos pela classe guerreiro no 4º nível. Obviamente, como um guerreiro não conjura magias, a habilidade “+1 nível de conjurador” se perde, mas ele recebe Arma Abençoada e os bônus de acerto e resistências conferidos pela ordem. Ele ainda é um guerreiro de 4º nível, mas agora possui maiores conhecimentos e influência na ordem.

Supondo que este guerreiro só ingresse na ordem no nível 08 e queira evoluir também o nível substituto do nível 04, basta apenas fazer os devidos ajustes.

As ordens de elite de Elgalor serão detalhadamente descritas nos pergaminhos Ordens de Elite de Elgalor.

5 comentários:

  1. Tenho gostado muito do material apresentado aqui no blog, de verdade. E acabo de corrigir um erro, colocando o banner de Elgalor pelo AdY.

    ResponderExcluir
  2. Outro detalhe que esqueci de comentar. Classes de Prestígio tem me incomodado em D&D a um bom tempo. Exatamente por elas precisarem de muito planejamento. Tira um pouco da surpresa do jogo quando seus personagens já começam almejando alguma delas em especial. Você, como narrador, precisa fazer a história seguir um pouco esse caminho, bem ou mal, pra que eles possam realizar esses objetivos. E como a evolução é parte da diversão, seria injusto tirar isso deles. Mais um motivo por eu ter gostado dessa alternativa.

    ResponderExcluir
  3. Grato por teu elogio e tua presença, J. Neves IV.

    O motivo que me levou a pensar nisso é justamente o que dissestes, meu amigo; as classes de prestígio requerem muito planejamento, criam personagens muito padronizados e em várias ocasiões servem apenas para tornar um personagem mais forte, não tendo nenhum background ou relação com o cenário.

    Desta forma, temos uma maneira mais simples de integrar os personagens ao cenário e ainda oferecer mais opções dentro de suas próprias classes de personagem.

    ResponderExcluir
  4. Eu também estou achando muito bom o material. Acho que quando se fala em RPG, Odin tem muito bom senso ao equilibrar as regras com a diversão.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado por teu apoio, amigo Frodo.

    ResponderExcluir